surfaces de tennis

terra batida e relva, quais são as diferenças?

Porque é que a terra batida é mais lenta que a relva? Porque é que o ressalto da bola é mais baixona relva? Os jogadores conhecem estas especificidades, mas tecnicamente como podemos saber com certeza? Propomos-lhe descobri-lo neste nosso guia.  

As diferenças entre estas duas superfícies explicam-se através de alguns critérios bem específicos:

- O coeficiente de restituição de ressalto: uma bola que cai de 1m80 ressaltará cerca de 1m30 na terra batida e 1 metro na relva.

- O coeficiente de atrito: uma bola em jogo, em contacto com a terra batida perderá 40% da sua velocidade. Como a terra batida é mais abrasiva do que a relva, a mesma bola à mesma velocidade perderá apenas 30% da sua velocidade! Com efeito, como a relva é lisa, a bola vai deslizar mais do que ressaltar. Pelo contrário, na terra batida, a bola vai aderir durante mais tempo à superfície e, portanto, ganhar o efeito desejado. Um serviço a 190 km/h ressaltará 8km/h menos depressa em terra batida que em relva. O tempo de reação de um jogador em relva diminui, portanto, 17 % neste mesmo serviço.

Quer saber mais?

- A altura regulamentar da relva é de 8 milímetros, nem um milímetro a mais nem a menos. 

- A relva deve ser cuidada todo o ano para obter a altura certa quando começa a temporada. 

-  Existem apenas 6 campos em relva natural em França.

- A 2 de maio de 2007, pela primeira vez na história, foi construído um campo de ténis híbrido: meio terra batida, meio relva. Foi concebido para um jogo de exibição entre os números 1 e 2 mundiais da época.

- O saibro que compõe a terra batida dos campos de ténis do torneio de Roland Garros vem de uma pedreira de Saint Maximin em Oise. Este compõe também a grande maioria dos campos de ténis em terra batida de França.

 

VOLTAR PARA O TOPO